Receba nossa newsletter:

Notícias

15/04/2015

10 dicas para definir e atingir suas metas

Definir prioridades é fundamental para um bom planejamento. Dessa forma você consegue avaliar exatamente aonde quer chegar e definir sua estratégia.
Todos nós temos metas e objetivos em nossas vidas. Porém, nem sempre pensamos na melhor forma de alcançá-los. Com o passar do tempo, eles podem se tornar cada vez mais distantes, justamente pela falta de planejamento.
1 - Estabelecer metas é o primeiro passo
Conhecer o seu objetivo e planejar como atingi-lo é fundamental. Quando você pretende ir a algum lugar sem saber o caminho, o mais fácil é analisar um mapa e traçar um plano de como chegar.
Na hora do seu planejamento financeiro, algo semelhante deve acontecer. Traçar metas lhe facilita atingir seus objetivos financeiros, da mesma forma que analisar um mapa, traçando uma rota adequada, permite que você chegue mais rápido e com segurança ao seu destino final.
2 - Na hora de planejar, mantenha o foco
Ser objetivo e ter um foco claro são atitudes que ajudam na hora de tomar qualquer decisão. Seja no ambiente familiar, escolar, profissional ou social, saber como priorizar e como manter o “olho na bola” pode fazer a diferença. isso se aplica também na hora de estabelecer metas para o seu planejamento financeiro.
Para que sua meta não se perca em meio a tantas outras, é importante ir direto ao ponto: procure identificar parâmetros específicos, que tornem mais palpável a sua meta. Não adianta buscar algo que nem mesmo você consegue definir.
3 - Sua meta precisa ser relevante
Entender as prioridades e o que é mais relevante é fundamental na hora de definirmos nossas metas financeiras.
Se cada indivíduo tem uma personalidade e conjunto de valores pessoais diferentes, é natural que cada um dê pesos diferentes a diversos objetivos. Para uma pessoa, sua meta mais importante pode ser a de ter uma casa própria, enquanto que, para outra, pode ser muito mais importante juntar recursos para pagar a faculdade dos filhos, por exemplo.
Antes de determinar seus objetivos financeiros, você precisa ter certeza de que eles são adequados às suas necessidades, porém lembrando que devem ser relevantes para que você consiga atingir suas metas de longo prazo.
4 - Sua meta deve ser mensurável
Quando falamos em algo mensurável, os números entram em cena. É preciso quantificar nossas metas financeiras, estabelecendo valores.
Vamos supor que sua meta seja comprar uma casa própria. Você identificou que, levando em conta suas necessidades, sua situação financeira atual e suas projeções de receitas e despesas, ela custa algo em torno de R$ 300 mil.
Pode parecer simples, mas agora você já tem uma meta que pode ser mensurada. Você pode efetivamente quantificar o esforço que será necessário para atingir seu objetivo, o que torna o processo muito mais claro.
5 - Defina metas atingíveis
Na hora de determinar suas metas financeiras, você deve ter um cuidado especial em buscar algo que possa ser alcançado. de pouco adianta fazer todo um planejamento baseado em metas que dificilmente podem ser atingidas. Aliás, este é um dos principais fatores que leva as pessoas a desistirem do planejamento financeiro.
Lembre-se: é melhor tentar um objetivo que esteja a seu alcance. Seja realista na hora de determinar suas metas: é importante dar um passo de cada vez, evitando chegar a uma situação onde sua motivação para atingir o objetivo pode desaparecer.
6 - Estabeleça prazos
Ao estabelecer qualquer meta, você não pode esquecer do calendário: é importante fixar também quando você pretende cumprir este objetivo. Muitos dos fatos que ocorrem na nossa vida têm um impacto muito diferente, dependendo de quando ocorrem. Com o planejamento financeiro é a mesma coisa.
uma das etapas mais importantes do planejamento financeiro é determinar metas que nos permitam atingir nossos sonhos. Mas essas metas têm uma espécie de “data de validade”. Muitas vezes, atingi-las em um prazo curto permitirá que você alcance seu objetivo. Por outro lado, se você demorar muito para atingir cada etapa, pode não conseguir alcançar seu objetivo final.
7 - Tenha um plano de ação e controle os resultados
Fazer um plano de ação para o futuro é fundamental. Não adianta controlar somente o que você ganha e gasta no presente: você tem que planejar o que pretende fazer de seu futuro.
Somente o fato de colocar este planejamento no papel irá deixar o cenário mais claro para você. Quando temos que detalhar qualquer coisa por escrito, desde a lista do supermercado até nosso planejamento financeiro, temos que praticar um exercício mental para refletir se estamos fazendo a coisa certa.
Mais do que isso, criar um planejamento mais formal, seja em uma planilha eletrônica ou mesmo no papel, poderá permitir que você seja obrigado a rever alguns conceitos e analisar os resultados.
8 - Não desanime com os obstáculos
Quando começar a definir as suas metas, esteja preparado para eventuais barreiras que possam dificultar o seu caminho.
É muito importante saber como adiar os planos e entender que, muitas vezes, isso faz parte do jogo: trata-se de uma importante lição que você aprende quando toma conta de suas finanças. Não são poucas as pessoas de sucesso que já passaram por sérias dificuldades financeiras e conseguiram reconstruir seu patrimônio. Nada de desanimar!
9 - Ao planejar, respeite seu perfil
Na hora de executar seu planejamento financeiro, lembre-se de respeitar sua individualidade. A definição de metas e objetivos depende muito do perfil de cada um.
Muitas pessoas se arrependem de ter dedicado os melhores anos de suas vidas à tarefa de acumular dinheiro, chegando à conclusão que, muitas vezes, faltou tempo ou interesse em transformar esses recursos acumulados em algo que efetivamente trouxesse felicidade para si ou sua família.
O segredo é atingir um equilíbrio: conseguir alcançar nossas metas financeiras sem desarrumar outras partes de nossa vida pessoal. Dinheiro é importante e pode fazer a vida mais fácil, mas não necessariamente garante felicidade.
10 - Planejamento deve ser dinâmico, seguindo as etapas da vida
Nosso padrão de receitas e despesas muda ao longo do tempo. Seja por mudanças em nossos gostos, em nossa renda, como consequência de alterações nos produtos e serviços disponíveis no mercado ou por outros fatores, nossos fluxos financeiros mudam, geralmente de forma gradual.
Como isso acontece, nosso planejamento financeiro deve levar em consideração essas alterações. Portanto, um processo de revisão constante do planejamento e de nossas metas é recomendado. Afinal, não adianta fixar metas para o futuro baseadas em padrões que ocorriam no passado, e que não acontecem mais.
 

Mais notícias

Atendimento

Segunda à sexta: 08h30 às 18h Sábado: horário marcado

Blumenau

Rua Goiás, 386, Garcia, Próx. à Souza Cruz
WhatsApp 47984383552
47 3037 7929

Rio do Sul

Rua XV de Novembro, 303, Galeria do Cinema
WhatsApp 47984849294
47 3522 1010
LiveZilla Live Help